Communitas

tempio_di_giove_capitolino_large

“Tempio di Giove Capitolino” (disegno ricostruttivo, J. Carlu, 1924), Musei Capitolini

As expectativas individuais nunca foram relevantes para a Religio Romana. A mentalidade “faça você mesmo” aumenta a confusão acerca de como abordar o Cultus Deorum Romanorum e os Cultores. Num contexto politeísta, muitas pessoas tomam-no por Paganismo moderno e tentam recriá-lo, para se ajustar aos seus intentos e preferências pessoais, em vez de olharem mais profundamente para a herança Romana e mudarem a sua perspectiva. Porque não se trata do que ninguém pensa que deveria ser, hoje, e de reformas para o tornarem apelativo e satisfatório. Por vezes, observar a frustração de alguém é como ver uma formiga a debater-se com uma grande migalha de pão. O que dizem nem sequer é ofensivo, apenas engraçado. Recomenda-se reflexão.

CDR – Cultus Deorum Romanorum

CPR – Communitas Populi Romani

MTR – Movimento Tradizionale Romano

NR – Nova Roma

RPR – Republica Romana

SVR – Societas Via Romana

“CDR não é uma organização e é propositadamente assim. Nós não queremos uma organização centralizada que possa interferir com grupos locais. Uma organização pode potencialmente levar a disputas políticas, preocupações financeiras e legais que são mais bem tratadas a nível local. Mesmo uma organização internacional deve lidar com alguns assuntos a nível local quando respeita a bancos ou a registos com agências governamentais. Uma organização tem os seus benefícios, mas eu aprendi com a experiência que tais benefícios são mais bem empregados localmente. Por outro lado, trabalhando juntos como indivíduos e grupos locais, podemos aprender uns com os outros. O site CDR destina-se a ser um recurso on-line de informações para todos os cultores e alunos da religio Romana. Gostaria muito de dar as boas-vindas ao CPR e usar a sua experiência e assistência nesse projecto. Gostaríamos também de informações acerca de grupos locais sobre como lidar com questões organizacionais a nível local. O nosso propósito é o de ajudar as pessoas a fundarem sodalitates locais. No máximo, vejo o CDR a desenvolver-se como uma “organização” deste tipo e ter convenções onde representantes de grupos locais podem encontrar-se face a face para discutir e determinar como a nossa tradição romana pode crescer através de sodalitates locais. O CDR funciona através dos voluntários individuais, realmente apenas um punhado de pessoas. Mas alguns de nós estão envolvidos com grupos locais e gostaríamos de ver mais dos nossos indivíduos envolverem-se em grupos locais. E é claro que desejamos que os grupos locais cooperem uns com os outros e estejam abertos para cultores Deorum que possam visitar as suas áreas locais.

Eu tinha ouvido dizer que o MTR se tinha dividido. Uma facção achou que era muito político. Talvez fosse assim. Eu nunca considerei o MTR uma reconstrução da Religio Romana, mas mais uma continuação de um movimento político que anteriormente usara Roma para as suas ambições nacionalistas. Outras organizações em Itália e em outros lugares também têm diminuído de tamanho, principalmente porque se envolveram em questões organizacionais e houve negligência entre os membros da comunidade. Grupos de Internet que se intitulavam como organizações da Religio Romana falharam. A maior delas, Nova Roma caiu de mais de 2000 membros pagantes em 2008 para pouco mais de 100 em 2010, quando a NR abandonou a Religio Romana e foi usurpada por monoteístas. Outros grupos semelhantes nunca foram longe porque, como a NR, eles tinham muitos interesses e nunca se focaram apenas na Religio Romana. CDR não é uma organização, e é focado exclusivamente na Religio Romana, com potencial para crescer. Mas existem grupos locais que prosperam. Um perto de Nashville parece ter um começo sólido e tem cerca de 20-30 membros que se reúnem regularmente. Planos estão em curso para se financiarem através de diferentes meios, incluindo a realização de corridas de bigas. Maxima tinha um grupo de mais de 50, na Califórnia; eu não tenho ouvido nada deles ultimamente, mas desde que se separarou da NR ganhou beneméritos. Aparentemente, houve uma ruptura entre os nossos cultores da Ucrânia, e problemas atuais no país podem parar os desenvolvimentos lá, mas tem uma base sólida. Em outros lugares eu sei de interesses na América Central e do Sul porque formam-se grupos lá. Temos pequenos grupos locais que se formaram em diferentes lugares nos EUA. Acho que à medida que surgir mais informação e tivermos os cultores a trabalhem uns com os outros em questões locais, as nossas comunidades religiosas irão desenvolver-se. Apenas fiquem focados nos Deuses que servem e na comunidade que apoia a adoração dos deuses. Cuidando das relações pessoais entre si e os deuses é a melhor maneira de manter uma comunidade estável para apoiar a nossa fé religiosa comum. Invenietis omnia prospera evenisse sequentibus Deos, adversa spernentibus.

Durante vários anos tenho trabalhado para aproximar os politeístas romanos. Em 2008 eu era cônsul da NR após ter servido duas vezes como cônsul na SVR. Em 2001 e 2006 eu também servi como Tribuno na NR. No final de 2008 eu fui eleito Pontifex Maximus na NR, tendo também servido como PM na SVR e mais tarde também chamado PM na RPR. Em 2008, eu fui capaz de reunir cultores de todo o mundo para celebrar os feriae Latinae e Parilia. Tivemos a Lívia e outros representantes de diferentes grupos na Itália em M. Albano. Representantes de SVR, NR, e TRW juntaram-se no Texas, no Templo da Religio Romana na Califórnia e Oregon, no Templo de Vesta, na Califórnia, no Templo Clareon em Filadélfia, Pa. Um grupo de cultores Deorum em Nashville, TN. grupos mais pequenos em Ohio, Geórgia e Carolina do Norte, bem como outros com quem eu sou menos familiarizados no sudeste da Ásia, Japão, Austrália, México, Peru, Brasil, França, Espanha, Reino Unido, Alasca e Havaí. Naquela época, as comunidades estavam a crescer. Esses grupos locais que citei acima tinham entre 30 a 50 pessoas. Cerca de metade dos membros da NR nesse momento professaram serem cultores, por isso, ao todo cerca de 1000. A SVR tinha cerca de metade do tamanho de NR, por isso mais algumas centenas de cultores entre os seus membros estavam envolvidos. Eu não sei que membros numerados estavam no Caminho Romano, uma vez que os membros estavam espalhados pelos estados de Arizona, Novo México, Texas e Arkansas. Podemos dizer com segurança que, com toda a internet e grupos locais envolvidos pode ter havido 2.000 indivíduos representados nesse evento. Nós não tínhamos contacto com todos os outros grupos que sabia existirem na época. Alguns simplesmente recusaram-se a ter qualquer coisa a ver com a NR por causa de certas pessoas lá. Em quase todos os anos de existência da NR houve um grupo ou outro que rompeu, e, como um grupo francês de cultores no início de 2005, eles deixaram a NR por causa da “gangue do Beco Negro” que agora afirma ser a NR (ou seja, Sulla e seus aliados). Apesar dos contratempos desde 2008 que tem reduzido o nosso contacto entre os grupos, formaram-se novos grupos e / ou cresceram na Ucrânia, Rússia, Bulgária e Polónia. Houve um número crescente de cultores na Alemanha, com quem eu perdi contacto há anos. Com tudo isto eu estimo que existam pelo menos 10.000 cultores activos hoje, outros que praticam alguma forma de politeísmo romano, e depois há aqueles que combinam práticas Romanas e Gregas.”

Marco Orazio

 

Anúncios